ENQUETE

Anuncie aqui!

Últimas Notícias

Em Feijó Gladson assina convênio para ramais, e garanti ponte do diabinho, melhorias no acesso ao aeroporto mais parcerias

Governo pediu que sua equipe fizessem o orçamento da ''Ponte do Diabinho''

Na última quinta-feira aconteceu no município de Feijó o cerimonial de assinatura de um convênio para realização da reabertura de ramais, uma parceria do governo do estado com a prefeitura de Feijó.
Muitas pessoas estiveram presente na solenidade que iniciou por volta das 14:30h , o evento contou com a presença de secretários do município, vereadores, os deputados Marcus e Cadmiel,Prefeito de Envira-Am, prefeito Kiefer e ainda a equipe do governo Gladson Cameli.


Marcus fez uso da palavra destacando seu empenho na assembleia legislativa e solicitando ainda mais parceria do governo para com o município. O deputado Cadmiel também fez uso da palavra destacando a importância do investimento em Feijó.

O prefeito Kiefer agradeceu ao investimento do governo para com o município de Feijó e pediu ajuda do governo em diversas áreas como na saúde, acesso ao aeroporto, termino da rodoviária, construção da ponte do Diabinho dentre outros pedidos. O prefeito celebrou com muita alegria a parceria do governo pois foram dois anos sem receber nenhuma ajuda parte do governo passado.

Em seu discurso o governador Gladson Cameli deu sinal positivo aos pedidos do prefeito, pedindo para que fosse feito o orçamento da construção da ponte por parte da sua equipe, Gladson ainda falou sobre o trabalho urgente que será realizado no acesso ao aeroporto e falou de futuros investimentos em Feijó como a instalação de um colégio militar, investimentos no hospital trazendo profissionais e diversos atendimentos, além da garantiu da ligação terrestre entre os municípios de Feijó e Envira.

Cameli fez a assinatura do convênio para a realização dos trabalhos nos ramais, e pediu para que os responsáveis pelas secretarias que trabalham com os produtores deixem nossos produtores rurais trabalharem e que eles não sejam perseguidos como no governo anterior.

































Nenhum comentário